18 de janeiro de 2016

Colesterol: confira mitos e verdades sobre esta doença silenciosa

Colesterol: confira mitos e verdades sobre esta doença silenciosaO ano novo começou, mas você cuidou da saúde do seu coração em 2015? Este é um momento importante para refletir e fazer um checkup completo para começar o ano com chave de ouro. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) evidenciam que 17 milhões de pessoas morrem em todo o mundo devido às doenças cardiovasculares, sendo esta a causa número um de mortes no Brasil e nos demais países.
O colesterol, por exemplo, é um tipo de gordura produzido pelo nosso organismo que circula no corpo e que carrega a fama de vilão pelo fato de, em excesso, aumentar o risco de doenças cardiovasculares, como derrame e infarto. No entanto, ele é essencial para algumas funções do organismo, pois ajuda na regeneração dos tecidos e dos ossos e na produção de vitamina D.
O Dr. José Rocha Faria Neto, presidente do Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia, respondeu 5 perguntas sobre o colesterol. Veja se você está por dentro do assunto e cuidando de forma correta da saúde do seu coração:
1-    O colesterol é importante para o organismo?
Verdade. O colesterol é um tipo de gordura presente no organismo que é essencial para o seu bom funcionamento. Pode-se dizer que é um composto vital, importante na formação das membranas das células, na produção de hormônios sexuais, da vitamina D e de sucos digestivos, além de desempenhar papeis nos tecidos nervosos. Fala-se popularmente em 2 tipos de colesterol, o “colesterol bom” – HDL e o conhecido como “colesterol ruim” – LDL.  Na verdade, o colesterol é o mesmo, mas muda a molécula que faz o transporte desta gordura no sangue (as chamadas lipoproteínas). A diferença entre eles consiste em:
  • Colesterol “ruim” (LDL colesterol): é o colesterol contido em uma lipoproteína de baixa densidade (do inglês low density lipoprotein). É este o colesterol que, quando em excesso no sangue, acumular-se nas paredes internas das artérias, formando placas de gorduras que podem diminuir o fluxo de sangue para órgãos importantes, como o coração e o cérebro. O LDL-colesterol, pode levar ao aparecimento  de doenças cardiovasculares, como infarto e derrame, por exemplo.
  • Colesterol “bom” (HDL): esta outra molécula, HDL (do inglês hight density lipoprotein) tem função de retirar o colesterol do corpo e levá-lo para o fígado. Ao chegar no fígado, ele será metabolizado e eliminado do organismo. Níveis elevados de HDL-colesterol estão associados a menor incidência de doenças cardiovasculares.
2-    Colesterol alto pode ser controlado pela alimentação?
Verdade. A alimentação, fator de risco modificável (ou seja, que está sob o controle do indivíduo), está intimamente relacionada aos níveis de colesterol. O grande consumo de gordura saturada, presente em alimentos de origem animal, como carne vermelha, leite e lácteos integrais, está associado ao aumento dos níveis do LDL no sangue. Portanto, em indivíduos saudáveis, a substituição deste tipo de gordura pelas gorduras mono e poli-insaturadas é uma estratégia para manter os níveis adequados do colesterol. Ainda, os fitoesteróis, componentes vegetais com estrutura semelhante ao colesterol, também podem ser aliados na redução do LDL, pois eles ajudam no bloqueio parcial da absorção de colesterol no intestino, auxiliando assim na diminuição do colesterol sanguíneo. Seu consumo deve estar sempre associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis.
3-    O aumento no nível de colesterol no sangue costuma ter sintomas.
Mito. A hipercolesterolemia (colesterol elevado no sangue) é uma doença silenciosa, pois não demonstra quaisquer sintomas, o que quer dizer que podemos sofrer um ataque cardíaco ou um AVC sem que nada o faça prever. A única maneira de sabermos se o colesterol está alto ou não é fazendo uma dosagem no sangue. O segredo está na prevenção, na prática de exercício com regularidade e cuidados redobrados na alimentação, que deve ser o mais saudável possível. Recomenda-se ainda, a consulta rotineira com seu médico para avaliação  dos níveis de colesterol  no sangue.
4-    Para ter saúde, é preciso excluir todos os alimentos com colesterol da dieta?
Mito. O colesterol e as gorduras saturadas não precisam ser eliminados completamente da alimentação, já que nosso organismo tem necessidade destas substâncias. O importante é manter uma dieta equilibrada e saudável.
5-    A prática de atividades físicas ajuda a controlar as taxas de colesterol?
Verdade. A prática de exercícios físicos regulares é fundamental para a nossa saúde. Além de ser uma ferramenta importante para ajudar a combater à obesidade, os exercícios aumentam os níveis de HDL-colesterol. Por isso, é importante praticar uma natação, corrida, tênis, futebol e até mesmo andar de bicicleta. Escolha seu esporte de preferência e mande bala!
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Portal Coronel Ezequiel

Copyright © Portal Coronel Ezequiel |