17 de abril de 2016

“Chega de governo do PT. Tchau, Dilma”, diz Felipe Maia

impeachment ja 01“Chega de governo do PT. Chega de corrupção e de economia falida. Tchau, Dilma”. Dessa forma, o deputado federal Felipe Maia (DEM) encerrou, na noite deste sábado (16), seu pronunciamento em defesa do impeachment da presidente Dilma Rousseff, que será votado na Câmara dos Deputados neste domingo (17).
O parlamentar destacou os argumentos jurídicos que embasam o pedido de afastamento da chefe do Executivo, como o artigo 85 da Constituição Federal, que aponta ser “crime de responsabilidade os atos do presidente da República que atentem contra a Carta Magna e, especialmente, contra a probidade na administração e a lei orçamentária”. Segundo Felipe Maia, a Lei de Responsabilidade Fiscal também foi desrespeitada pela presidente Dilma, pois o artigo 36 da Lei diz ser “proibida a operação de crédito entre uma instituição financeira estatal e o ente da Federação que a controle, na qualidade de beneficiário do empréstimo”.
“Não adianta o governo do PT fazer um jogo de palavras para dizer que Dilma Rousseff não cometeu crime. Cometeu, sim, crime de responsabilidade fiscal. Não satisfeita, cometeu outras fraudes como obstrução da Justiça, desobediência e improbidade administrativa. Um rosário de crimes tipificado no Código Penal”, disse.


No entanto, para o parlamentar, a admissibilidade do processo de impeachment vai além dos argumentos jurídicos e envolvem também os atuais contextos político e econômico. O deputado ressaltou que mais de 1,8 milhão de pessoas com carteira assinada perderam o emprego nos últimos 12 meses. Além disso, há alta constante da inflação e os ganhos sociais conquistados nos últimos anos estão sendo perdidos. Entre os anos de 2006 e 2012, 3,5 milhões de famílias ascenderam da classe D/E para a classe C. Entretanto, até 2017, 94% destas famílias devem fazer o caminho de volta.
“Aumenta o número de pais e mães de família sem emprego, o país não cresce, os ganhos sociais estão indo embora, 13 anos de PT sem reforma agrária, cortes nos direitos e garantias dos trabalhadores e a corrosão da Petrobras. Esse é o legado do governo do PT. Mas, como bem disse Ulysses Guimarães, ‘quando o Brasil quer, o Brasil muda’, e o país está com os olhos voltados para o Congresso Nacional. Temos a responsabilidade do futuro do país e não podemos ser surdos às ruas. Devemos representar os quase 70% de brasileiros que aprovam o impeachment”, enfatizou.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Portal Coronel Ezequiel

Copyright © Portal Coronel Ezequiel |