12 de maio de 2016

Cientista afirma ter registrado o momento em que “alma” deixa o corpo


Jornal Ciência.
cientista-diz-ter-prova-existencia-de-almaO que acontece quando uma pessoa morre? Alguns acreditam que a “alma” (os que possuem algum tipo de crença espiritual) deixa o corpo físico, enquanto outros pensam que, quando morremos, simplesmente deixamos de existir completamente.
Colocando em termos científicos, a alma nada mais é do que um conceito – nada nunca foi provado cientificamente. Contudo, o cientista russo Konstantin Korotkov, diretor do Research Institute of Physical Culture em St. Petersburg, afirmou ter evidências da existência da alma. Através de um dispositivo ele afirmou ter detectado o momento exato em que as energias deixam um corpo após a morte. Para convencer os céticos, ele ainda tirou uma série de fotos de todo o processo.
Apesar de não estar sendo levado muito a sério pelo restante da comunidade científica, Korotkov afirmou que o nosso corpo é composto de bioenergias localizadas em sete pontos essenciais – esse conceito, em algumas culturas, é considerado como “chakras”.
Assim, uma vez que o corpo morre, estas energias o abandonam formando uma espécie de ‘nuvem’ que, de acordo com ele, corresponderia à evidência da alma. Para provar isso, ele criou um dispositivo chamado GDVCAMERA, que, além de captar o movimento de energias, ainda consegue gravá-las em imagens.


Para capturar esse momento, o cientista conecta pequenos eletrodos na ponta dos dedos, que, em menos um milissegundo, enviam e recebem sinais elétricos. Quando essas cargas elétricas são pulsadas através do corpo, ele naturalmente responde com uma espécie de “nuvem de elétrons”, compostas por fótons de luz e que só são visíveis através do dispositivo. Cada um desses sete eletrodos representa os chakras, e, no momento da morte, essa nuvem azul abandona o corpo físico. De acordo com o russo, umbigo e cabeça são as partes que primeiro perdem a força de vida (o que seria a alma) e a virilha e coração são as últimas áreas.
Essa técnica, que mede em tempo real a radiação estimulada e que é amplificada pelo campo eletromagnético, é uma versão mais avançada da tecnologia desenvolvida por Semyon Kirlian, em 1939, chamada de Fotografia Kirlian – um método de fotograma que consiste em colocar uma placa fotográfica que, ao receber estímulos elétricos, projeta a imagem. Além disso, ela já foi recomendada como tratamento médico pelo Ministério da Saúde da Rússia e, atualmente, é usada por mais de 300 profissionais da saúde em todo o mundo para monitorar progresso do tratamento de pacientes com câncer, e outras doenças.
A teoria apresentada pelo russo, notavelmente, peca pela falta de evidências, já que não possuem uma base científica real. Korotkov já foi acusado até mesmo de ter manipulado as fotos para dar uma melhor demonstração de sua teoria – como se fosse uma espécie de reconstituição ou dramatização, e não uma prova concreta. E se você estiver interessado em adquirir o dispositivo com sistema da captação de energia, ele está à venda no site oficial de seu criador – o que reforça ainda mais sua suposta intenção em tornar-se famoso, misturando ciência e crença religiosa ao criar uma máquina como sendo algo inédito.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Portal Coronel Ezequiel

Copyright © Portal Coronel Ezequiel |